Posts Tagged ‘openframeworks’

Mundo ao Redor

April 6, 2016

mundo2bao2bredor2bsesc2bsto2bamaro2bpers-2be2bproj

Foto: Reprodução do site do projeto

Em meados de 2011, fui convidado pelo amigo Ricardo Brazileiro para colaborar no espetáculo Mundo ao Redor, da coreógrafa e interpréte Adriana Carneiro. O projeto foi longo, desenvolvido durante o primeiro semestre de 2012.

“O solo Mundo ao Redor traz imagens do cotidiano em Recife como mote para pensar o corpo transeunte, o corpo a corpo, o corpo sistema, o sistema que agrega corpos e se move em uma constante leva, às vezes circular, às linear e assim, cria a dança do indivíduo. Aquele que cria o seu próprio Umwelt aceitando seu corpo como parte integrante de um sistema, que não existiria se não fosse a presença dos homens, dos corpos e das coisas.

Foto: Reprodução do site do projeto

A abordagem estética do espetáculo Mundo ao Redor sintetiza fusão de linguagens, envolvendo fluxos de movimentos e palavras, projeções de imagens e a interação do imagético projetado com e no corpo em tempo real”.

Mundo ao Redor foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna em 2013. A ficha técnica do projeto é: Concepção, Coreografia e Interpretação: Adriana Carneiro; Direção Geral: Adriana Carneiro; Programação: Jeraman; Trilha sonora: Ricardo Brazileiro; Video: Carolina Seabra e Valcanti; Edição: Carolina Seabra; Iluminação: Saulo Uchôa; Assistente de Produção: Deizi Lins.

Meu papel foi desenvolver o software interativo (projeção ao fundo) responsável por controlar os vídeos e o espelho recursivo. Foi desenvolvido em C++/Openframeworks, a partir do Kinect.

Alguns vídeos do espetáculo podem ser conferidos abaixo:

Mais informações podem ser encontradas no site do projeto:

http://www.mundoaoredorsolo.blogspot.com.br

Advertisements

Espelhos Recursivos: Momentos, Pessoas e Lugares

October 13, 2010

tive nos últimos dias o grande prazer de participar do Festival Contato, na cidade de São Carlos, São Paulo, com várias figuraças como Panetone, Jarbas Jácome, Ricardo Brazileiro, entre outros. o Festival foi excelente; conheci pessoas legais, festas e shows inesquecíveis, uma galera pra lá de gente fina na organização…. coisa fina mesmo!

além da oficina que demos por lá (muito bacana, por sinal), acabei levando também um novo trabalho desenvolvido especialmente para o Festival, sobre o qual pretendo falar um pouco mais neste post: o “Espelhos Recursivos”.

 

um dos Espelhos Recursivos

 

o “Espelhos Recursivos” é uma instalação interativa descentralizada, que se baseia no diálogo de pequenas unidades reflexivas independentes – os Espelhos Recursivos – para estabelecer conexões simbólicas entre momentos, pessoas e lugares, utilizando para isso uma metáfora digital para os espelhos comuns.

Nela, cada um desses Espelhos – formados por um computador, uma webcam e uma saída de vídeo (uma televisão ou um monitor), além de estarem localizados em diferentes locais de uma região da cidade – age de maneira semelhante: o presente refletido sofre uma releitura em tempo-real, passando a ser composto por frames antigos captados por todos os Espelhos da instalação, que passam a exercer o papel de “pixels” do vídeo original.

 

Crianças brincando com um Espelho Recursivo no Festival Contato

 

Dessa forma, cada Espelho Recursivo acaba exibindo um resultado único: um mosaico do presente – fruto das relações entre momentos situados em diferentes contextos de tempo e/ou espaço, através da interação Visitante-Espelhos.

Inspirado no Estereoscopia, de André Parente, e no Espelho Recursivo, o trabalho é um projeto Open-Source desenvolvido em C++, usando Openframeworks, sendo concebido e desenvolvido por Jeraman.

Mais fotos podem ser encontradas no Flickr:

http://www.flickr.com/photos/jeraman/sets/72157625032747919/

O código-fonte do projeto pode ser encontrado para download no github (projeto desenvolvido na versão do OF v0.06, no Codeblocks, para Linux):

http://github.com/downloads/jeraman/jeraman.lab/espelhos%20recursivos.zip