EITA, Porra! – Exposição Internacional de Tecnologia e Arte, Porra!

September 21, 2010

no último post falei sobre o Territórios Recombinantes, evento parte do SPA das Artes que participei durante os dias 11 e 15 de Setembro, no MAMAM, Pátio de São Pedro, no Recife. neste post, falarei um pouco sobre o projeto que desenvolvi durante os esses dias: o “EITA, Porra!”.

o “Exposição Internacional de Tecnologia e Arte, Porra!” – “EITA, Porra!” é um trabalho de intervenção urbana no formato de exposição aberta que propõe apresentar ao público em geral trabalhos em Arte & Tecnologia, utilizando uma Lan House popular, de menor custo possível, como plataforma de apresentação e/ou desenvolvimento destes trabalhos.

cartaz no centro da cidade

a intervenção se dá através do aluguel, por uma ou duas tardes, de todas as máquinas de uma Lan House popular pequena, nas quais serão instaladas algumas obras de baixo custo de realização, obras essas que devem tirar proveito da infra-estrutura limitada oferecida pelo local, numa linha “baixa tecnologia de ponta”, produzidas por artistas, cientistas e pesquisadores de diversos locais do Brasil e do Mundo.

além disso, o projeto possui um formato aberto, de modo a permitir que qualquer pessoa interessada possa realizar variações, releituras e estudos, possuindo como principais influências os Speed Shows, do grupo Free Art & Technology, a versão nacional do interactivos?, pelo Marginalia Project e o LaboCA.

a primeira edição do projeto aconteceu no último dia 16, entre as 12h e as 17h, na Pen House, Lan House localizada na Galeria Recife, ao lado do famoso Beco da Fome.

algumas imagens podem ser encontradas no flickr:

http://www.flickr.com/photos/jeraman/sets/72157624947460174/

a galeria...

os visitantes...

durante o período da intervenção, a Lan House continuou funcionando normalmente. curiosamente, uma coisa podia ser notada com facilidade: independente da movimentação de pessoas, da quantidade de filmadoras e câmeras (em maior quantidade na abertura do evento – tanto pela presença de convidados, quanto pela presença de visitantes casuais que frequentam a Lan House no seu horário de almoço), ficou evidente que as pessoas não se sentiam muito a vontade para interagir – mesmo com as máquinas vazias e os textos sobre as máquinas… eis um bom aspecto a ser trabalhado nas próximas edições!

outra informação interessante é que o processo inteiro foi transmitido ao vivo pela internet, ampliando assim seu caráter “internacional” (dado que a intervenção contou também com trabalhos internacionais), desterritorializado, pois essa pequena ação acabou expandindo tudo o que acontecia no pequeno recinto da Pen House à todo o mundo…

e uma das obras!

próximos passos?

pretendo continuar explorando o contexto das Lan Houses através do experimento com outros “EITA, Porra’s!”, tentando trabalhar principalmente a questão da Lan House como uma plataforma de desenvolvimento de trabalhos artísticos, além de tentar explorar alternativas no sentido de mobilizar mais visitantes casuais a interagirem com o processo… vamos esperar pra ver… espero que daí saia coisa boa!

para maiores informações, sobre o projeto:

http://projetoeitaporra.wordpress.com/

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: